Monato: Decembro 2011

Pouso Alegre no mapa do dia do Esperanto no Twitter – Pouso Alegre en la mapo dum la tago de Esperanto en Twitter

Infelizmente não atingimos nosso objetivo, mas os esperantistas de Pouso Alegre estão de parabéns, um dos maiores focos de propaganda no Twitter (em todo mundo) ontem dia 15/12, foi em nossa região (Sul de Minas).
Agradecemos a todos, esperantistas, ou não, pela a ajuda na divulgação do esperanto na rede social Twitter.
No dia 26/07/2012 novamente teremos outra ação, dessa vez, comemorando o lançamento da primeira gramatica de esperanto, desde já convidamos todos para participarem conosco dessa divulgação.

Fonte: http://trendsmap.com/topic/%23esperanto

Esperanto-Tago
Esperanto-Tago

Bedaŭrinde oni ne atingis nian celon, sed la esperantistaro de Pouso Alegre, faris bonegan laboron, unu de la plej grandaj monda fokuso de la hieraŭa propagando estis ĉi tie en nia regiono (Sudminasa Regiono).
Oni dankas ĉiujn, esperantistoj aŭ ne, por la helpo je la disvastigado en la socia reto Twitter.
Je la 26-a de julio, ni denove agos kune, ĉifoje, komemorante la lanĉo de la unua libro de Esperanto, ekde nun, ni porfitas por inviti vin al ĉi tiu agado!

Diraĵo de Affonso Romano

‎”Falar uma língua estrangeira é romper uma fronteira. Falar muitas é romper várias. Falar o Esperanto é querer romper todas de uma vez”. (Affonso Romano de Sant’Anna)

“Paroli fremdam lingvon estas rompi landlimon. Paroli multajn estas rompi plurajn. Paroli Esperanton estas voli rompi samtempe ĉiujn”. (Affonso Romano de Sant’Anna)

“To speak a foreign language is to break a boundary. To speak many languages is to break several. But to speak Esperanto is to want to break all at once”. (Affonso Romano de Sant’Anna)

‎”Hablar una lengua extranjera es romper una frontera. Hablar muchas es romper varias. Hablar Esperanto es querer romperlas todas al mismo tiempo.” (Affonso Romano de Sant’Anna)

ATA DO VII SUMIRE

Sudminasa Renkontiĝo de Esperanto – Encontro Sulmineiro de Esperanto

Aos trinta dias do mês de outubro do ano de dois mil e onze, na Escola Municipal Silviano Brandão, situada à Rua Cônego Paulo Monteiro, s/n, Centro, em Silvianópolis, Estado de Minas Gerais, realizou-se o VII SUMIRE – Sudminasa Renkontiĝo de Esperanto, com o tema denominado “Esperanto Para Crianças”. O objetivo do encontro foi divulgar o idioma esperanto para a comunidade local, divulgar o trabalho que tem sido feito em Silvianópolis para o mundo esperantista e reunir os esperantistas do sul do Estado e cidades próximas para confraternização e prática da língua. Presentes cinqüenta e sete pessoas, representantes de cinco municípios a saber: Campinas – SP, Pouso Alegre – MG, Divinópolis – MG, Formiga – MG e Silvianópolis – MG. O evento teve início às 09:00 horas com a recepção e boas vindas aos participantes, sendo servido o café da manhã. Às 10 horas, no auditório da escola, deu-se a abertura do evento pela instrutora de Esperanto na cidade de Silvianópolis, Sra. Maria Antônia Sobral, que agradeceu a presença de todos e convidou a compor a mesa os senhores: Sr. José Batista Costa, instrutor de esperanto em Pouso Alegre, ex-presidente da Associação Zamenhof de Pouso Alegre e atual presidente do conselho da mesma associação; Sr. Joe Bazilio Costa, instrutor de esperanto em Formiga e diretor cinematográfico de filmes em esperanto; Profª Marivânia de Faria, secretária de cultura de Silvianópolis e professora da Escola Municipal Silviano Brandão na mesma cidade e o Sr. Murilo de Almeida, vereador de Silvianópolis, que foi convidado a sentar-se à mesa para representar o prefeito da cidade. A seguir, todos foram convidados a se levantar para a audição do hino “La Espero”. O primeiro palestrante foi o Sr. Joe Bazilio Costa, que explicou em português o que é o idioma esperanto, como surgiu, sua trajetória até os dias de hoje e, para ilustrar sua utilização, contou sobre suas viagens à Europa; como diretor de filmes, apresentou seu novo projeto sobre a vida do Dr. Zamenhof, criador do esperanto. Às 11:00 horas, a aluna do curso de esperanto em Silvianópolis (KES), Una Hariany Neves, fez um depoimento sobre sua vivência no mundo esperantista, contando como o conheceu e o que trouxe à sua vida; o depoimento foi lido em esperanto e traduzido simultaneamente para o português pela instrutora Maria Antônia Sobral. Em seguida, em companhia de outro aluno do KES, o Prof. Reinaldo Gomes, fez uma homenagem à cidade de Silvianópolis por ocasião de seu 265° aniversário de fundação, que se deu no próprio dia do evento. Nesse momento, os silvianopolenses foram convidados a se levantar para receberam os aplausos da platéia. Na homenagem, foi contado um “causo” da cidade, sendo lido simultaneamente em esperanto e português. Após uma breve pausa para café e visita à exposição de fotos da Prof. Marivânia de Faria, Fábio Silva, presidente da Associação Zamenhof de Pouso Alegre, palestrou sobre jogos e cursos de esperanto na internet. Das 12:00 às 14:00 horas foi concedida uma pausa para o almoço. No retorno, a Prof. Marivânia de Faria falou sobre a experiência de ter alguns de seus alunos frequentando o Curso de Esperanto em Silvianópolis para Crianças (KESI) e sobre a importância desse aprendizado. Às 14:20 horas, os alunos do KESI encenaram, em esperanto, a peça teatral “O Casamento da Dona Baratinha”, sendo projetado em tela o texto em língua portuguesa para os que desconheciam o idioma. Às 15:00 horas, o Sr. Joe Bazilio Costa proporcionou aos interessados em conhecer a língua, um curso relâmpago, apresentando regras gramaticais e cumprimentos básicos. Simultaneamente, no auditório, o esperantista Rafael Zerbetto de Campinas coordenou uma roda de conversação com esperantistas e alunos. A apresentação musical ficou ao cargo do Grupo de Seresta de Silvianópolis, que cantou cantigas de roda em esperanto e típicas canções de seresta em português. Ao som dessas canções, a Instrutora Maria Antônia Sobral convidou os presentes a uma roda de ciranda, símbolo da ideia interna de confraternização do movimento esperantista, encerrando assim o evento. Os participantes posaram para fotos e houve distribuição de material informativo e didático, CDs de filmes em esperanto e sorteio para as crianças de quebra-cabeças feitos sobre pinturas originais da artista e esperantista Elba Ladislau de Pouso Alegre. O lanche da tarde foi oferecido para a despedida dos visitantes e, dando continuidade ao clima festivo, o grupo de seresta se uniu a esperantistas cantando músicas brasileiras. Graças ao apoio financeiro do Sr. Tobias Ferreira de Divinópolis; à organização do evento pela instrutora de esperanto em Silvianópolis, Sra. Maria Antônia Sobral; à valorosa ajuda das esperantistas Elba Ladislau e Una Hariany Neves; ao apoio do presidente da Associação Zamenhof, Fábio Silva; à Secretária de Educação de Silvianópolis, Sra. Maria Bethânia Beraldo Gouveia, que cedeu o espaço da escola onde aconteceu o evento; à diretora do período vespertino, Profª. Elizabete de Paiva Paula; à Prof.ª Marivânia de Faria e aos seguintes funcionários da Escola Municipal Silviano Brandão: Tonho (confecção das fantasias e cenário do teatro infantil, cedendo também seu painel artístico para a paisagem de fundo), Ivanise (cozinha e limpeza) e Inácia (geral), foi possível a realização do VII SUMIRE. Ficou decidido que a escolha da próxima cidade a sediar o SUMIRE será definida posteriormente. Sendo este o fiel relato do VII SUMIRE e nada mais havendo a relatar, eu, Maria Antônia Sobral, lavro a presente ata que vai por mim assinada. Silvianópolis, vinte e seis de novembro de dois mil e onze.